Site Overlay

Se você não lutar por si mesmo, quem vai?

Tem dias em que a gente precisa de um chacoalhão. E esse dia pode ser hoje.

Seria ilusão dizer a você que tudo sempre vai ficar bem sem que haja alguma atitude da sua parte. Muitas pessoas estão infelizmente, presas na ilusão de que as coisas apenas “vão passar”.

Isso não é sobre a sua força, não é sobre a sua condição…É sobre estar preso no pensamento de que a solução da sua vida sempre estará no outro. É sobre se achar fraco, quando na verdade você não é, e se colocar em uma posição de dependência.

Por acreditar na mentira de que não é possível vencer o problema que está enfrentando agora, você pode estar numa posição totalmente neutralizada. Isso mesmo! Você com todo esse potencial, neutralizado, apático .

Talvez por não conseguir visualizar o que é possível fazer para mudar a sua situação, você esteja apegado a este pensamento. Ou talvez você acredite mesmo que um belo dia um milagre vai cair no seu colo e tudo ficará bem, mesmo que não tenha movido um dedo para isso.

O problema é que quando esperamos a solução do outro, estamos totalmente expostos a decepção. Por quê ? Porque as pessoas são falhas, e isso é normal. Alguém vai errar com você, e você vai querer culpar a essa pessoa. Isso faz todo sentido? Faz sentido. Exceto se você estiver abraçado ao pensamento que você é o único responsável pela causa da sua vida.

As pessoas estão te ajudando? Ótimo! Elas estão com você na sua luta? Palmas para elas. Se ninguém estiver com você, a luta continua. Saiba que existem coisas que só você pode fazer por si mesmo.

Quando estiver tendo pensamentos negativos, é você quem deve expulsá-los.
Quando pensar em desistir, é você quem deve continuar.
Quando achar que o mundo ao redor está contra você, seja você o seu maior incentivador.

A luta é sua, e não dos outros. Milagres não acontecem simplesmente, eles são provocados. Você quer o milagre?
Seja o milagre!

1 thought on “Se você não lutar por si mesmo, quem vai?

  1. Muito obrigada! Estou lutando por uma família que não tem mais o respeito como base, muito menos o diálogo. Nesse tempo já retruquei, me impus… hoje recuei e me vejo exatamente como no texto: apática e esperando atitude do outro. Sei que preciso sair dessa, pois tenho receio do próximo acontecimento ser o pior de mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *